preloder

Era uma vez...

Era uma vez uma história para contar

I - ERA UMA VEZ UM LUGAR

Era uma vez acordar numa manhã
de sol e sentir-se envolvido por
um dos segredos mais bem
guardados do Parque Natural da Arrábida.

Com os olhos a perderem de vista
a paisagem, e com o coração
a encontrar a calma na serenidade
da Serra e na beleza do Atlântico
infinito, faça connosco esta
viagem até ao momento em
que a Casa Palmela abre portas.

Todos os meses contamos-lhe um
pouco da história desta Casa que,
feita de história, deixará histórias
para contar a todos que a visitam.

II - ERA UMA VEZ DESPERTAR NO CORAÇÃO DA SERRA

Era uma vez uma estrada no
coração do Parque Natural da Serra da
Arrábida que o conduz
a um dos segredos mais bem
guardados do país. Passado
o grande portão da entrada, um
longo caminho ladeado de vinhas
dá-lhe as boas-vindas e fá-lo
aproximar-se daquela que será
uma experiência inesquecível.

Chegou à Casa Palmela, uma casa
senhorial do século XVIII inserida
na Serra da Arrábida e rodeada
de uma natureza deslumbrante.
Aqui irá testemunhar a herança
das várias gerações da família
Palmela, numa quinta com mais
de 70 hectares e totalmente
preparada para recebê-lo com
o maior conforto, exuberância
e luxo. Pode escolher ficar num
dos quartos distribuídos por três
edifícios: Palácio, Casa do Jardim
e Villas.

Onde vai querer acordar amanhã?

III - ERA UMA VEZ VIVER NUM PALÁCIO

Era uma vez acordar numa casa
senhorial do século XVIII inserida
no coração do Parque Natural da
Serra da Arrábida e rodeada de
uma natureza deslumbrante.

Assim que abrir os olhos
e contemplar o espaço vai pensar
que está a sonhar. Mas podemos
dizer-lhe já que não é um
devaneio: está no Palácio da Casa
Palmela.

Acordou num dos quartos do
edifício principal do Hotel,
o mesmo que foi casa que
albergou várias gerações de
uma mesma Família.

Enquanto se levanta e caminha
para a janela pode começar
a espreitar a Serra de São Luís,
a Serra da Arrábida ou as vinhas
e os jardins que rodeiam o Palácio.

IV - ERA UMA VEZ A VIDA NA CASA DO CAMPO

Era uma vez toda a privacidade
em comunhão com a natureza,
na Casa do Campo localizada
na zona mais recatada
e independente do hotel, a cerca
de 50 metros do edifício principal.

As espaçosas e aconchegantes
suítes são a solução ideal para as
famílias desfrutarem do melhor
que a Casa Palmela tem para
oferecer, usufruindo da liberdade
e descanso do anexo.

E para melhor aproveitar os
deliciosos produtos da região,
todas as suítes estão equipadas
com uma pequena kitchenette.

Por isso respire fundo, sinta
o aroma da terra e inspire-se:
o melhor da vida está aqui.

V - ERA UMA VEZ UM DIA REPLETO E INESQUECÍVEL

Era uma vez um dia repleto de
momentos únicos de vida, prazer
e surpresa.

Depois de tomar o pequeno-
-almoço musicado pelo chilrear
dos pássaros da região, vale
a pena começar a explorar
a Quinta com um mergulho
na piscina a apreciar a paisagem
serrana da Arrábida e os vinhedos
da casa num ambiente de calma
sem igual.

Depois de secar o corpo ao sol
é hora de sentir o ar a bater no
rosto, explorando de bicicleta os
vinhedos e os campos da Quinta.
Ao longo do percurso descobre-se
recantos para degustar os sabores
da região e fazer uma pausa para
uma cavalgada única pelo Parque Natural.

O dia não podia terminar melhor,
com uma massagem relaxante
num mar de flores e aromas
no SPA da Quinta.

VI - ERA UMA VEZ UMA REGIÃO ÚNICA

Era uma vez uma manhã nas
praias de água azul turquesa
da Arrábida, entre mergulhos
e banhos de sol, e um fim
de tarde inesquecível nos areais
brancos e infinitos de Troia.

Pelo meio, uma visita ás praias
idílicas a que não se tem acesso
por terra, mas às quais
os hóspedes da Casa Palmela
podem ir (e guardar segredo).

Mas não se fica por aí:
é importante guardar algum
fôlego para a beleza da viagem
de barco à descoberta dos
golfinhos do Sado.

VII - ERA UMA VEZ UM CONJUNTO DE EXPERIÊNCIAS INESQUECÍVEIS

Era uma vez uma visita
à Casa Palmela em setembro,
tradicionalmente o mês
das vindimas.

À sua espera está uma
experiência marcante, naquela
que é a época de maior azáfama
nos incríveis vinhedos da Quinta
com vista para o mar.

Aqui vive a experiência por
completo: depois da apanha
da uva, há as provas de vinhos,
piqueniques à sombra das vinhas
e o contacto direto com
a natureza selvagem e envolvente
do Parque Natural da Arrábida.

Provas feitas, põe à prova o resto
da região e visita outras adegas
e queijarias para autênticas
experiências gourmet — não
fosse esta uma das regiões
internacionalmente reconhecida
pelos excelentes vinhos e queijos
únicos que produz.

VIII - ERA UMA VEZ UM MERGULHO NA CASA DA PISCINA

Era uma vez acordar na Casa
da Piscina, imaginando as
maravilhosas histórias do tempo
em que foi a Casa do Forno de
Pão, a Casa da Lenha e mais tarde
o Salão de Jogos da família.

Aqui também vai poder criar
a sua própria história numa das
espaçosas suítes que garantem
o mesmo conforto, serviço
e glamour das suites do edifício
principal, com acesso direto aos
jardins do Hotel.

Aqui poderá perder-se para
encontrar a serenidade
e tranquilidade de um local tão
privado quanto bonito.

IX - ERA UMA VEZ UM RECANTO DE NATUREZA QUE ESTÁ PERTO DO MUNDO

Era uma vez um dos últimos dias
da sua estadia na Casa de Palmela.

Aproveita as primeiras horas
da manhã e vai até ao Freeport,
o maior Outlet da Europa
repleto de marcas de luxo a preços
irresistíveis.

À vinda faz uma paragem na
cidade de Setúbal para um
passeio pela baixa, onde se delicia
com toda a oferta de comércio
tradicional e não resiste a provar
o melhor choco frito do mundo.

Antes de ir aproveitar o fim
de tarde na piscina, visita a Loja
da Quinta, onde encontra
uma seleção única dos melhores
produtos que a região tem para
oferecer e prepara o regresso
a casa: a sua família e amigos vão
gostar ainda mais de si se levar
consigo vinhos e queijos
de Azeitão.

X - ERA UMA VEZ UMA HISTÓRIA À QUAL SE VOLTA COM PRAZER

Era uma vez o dia de voltar, com a
certeza que encontrou na Casa
Palmela a sua segunda casa.

Antes de ir, tire uma fotografia
imaginária da quinta. Grave na
sua memória os diferentes
matizes de verde da serra, o
fresco dos pinheiros, o aroma
caseiro do pão saído do forno, a
aridez perfumada do rosmaninho,
o rubi tentador do vinhedo. Com
o corpo descansado e as ideias
arejadas, vá.

Mas regresse, sim?

A Casa Palmela vai continuar
aqui, à sua espera para
escrevemos o próximo capítulo
da nossa história.